Nota Femerj – Covid-19

A União Internacional de Associações de Alpinismo (UIAA), da qual a Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada (CBME) é membro, estabeleceu uma força tarefa denominada COVID-19 Crises Consultation (CCC) para tratar do impacto da crise nas atividades de montanhismo no mundo. Observa-se que, em diversos países com tradição no montanhismo, as atividades na montanha estão sendo retomadas observando o planejamento de flexibilização dos seus governos, que geralmente ocorrem quando a curva da pandemia se apresenta consistentemente decrescente.

No Brasil, as fases de flexibilização em relação ao isolamento também estão em andamento, todavia o quadro é de grande incerteza frente aos indicadores nacionais da pandemia, que ainda se apresentam elevados. No Estado do Rio de Janeiro o quadro é igualmente incerto, os indicadores também estão altos, porém medidas governamentais de flexibilização são constantemente anunciadas. Algumas prefeituras já divulgaram suas propostas de abertura, entre elas, algumas de municípios relevantes para a prática do montanhismo, como o Rio de Janeiro, Niterói e Petrópolis.

Embora exista ansiedade em retomar as atividades de montanhismo, com o quadro de incerteza no Estado, a retomada deve ser realizada em momento oportuno e de forma lenta e gradual, possibilitando um melhor monitoramento dos indicadores e os ajustes necessários nas medidas de prevenção. A retomada precipitada e com planejamento inadequado poderá levar a um retrocesso nas medidas de flexibilização, agravamento dos quadros e potencial aumento de mortes.

Nesse cenário, as perguntas sobre quando, onde e como praticar o montanhismo neste tempo de crise da COVID-19 se tornam cada vez mais frequentes. No âmbito nacional, a CBME publicou recentemente as Orientações para a prática do montanhismo e da escalada no contexto da pandemia do COVID-19, onde um dos primeiros pontos é considerar ainda manter o distanciamento social.

A FEMERJ também entende que manter as práticas de distanciamento social, popularmente conhecida como isolamento, é a opção mais adequada neste momento.

Este, ainda é o meio mais eficaz para controlar a propagação do vírus. No entanto, estamos acompanhando a divulgação da iminente flexibilização das medidas de restrições e a reabertura das unidades de conservação no Estado, bem como um crescente número de pessoas retomando a prática de atividades esportivas ao ar livre.

Com isso, a FEMERJ constatou a importância de orientar sobre a prática das atividades de montanhismo durante a crise da COVID-19, no estado do Rio de Janeiro. Com o objetivo de mitigar o contágio, indicando os cuidados e limitações para a prática de caminhada em trilhas e escalada. Este conjunto de orientações é uma ferramenta para auxiliar montanhistas, escaladores e demais visitantes de áreas naturais na tomada de decisões sobre praticar ou não a atividade e como praticar. Entendemos esta ser uma alternativa superior ao que tem ocorrido, com a retomada sem planejamento e sem os devidos cuidados de proteção pessoal e para com outras pessoas, principalmente aquelas em situações críticas, como idosos, pessoas com comorbidades, populações rurais e profissionais da área de saúde. Consonante com uma das máximas do montanhismo: Você é o principal responsável pela sua segurança, e colabora decisivamente para a segurança de outras pessoas.

Assim, se mesmo nesse quadro, você planeja retomar suas atividades em áreas naturais, leia as recomendações para práticas de atividades de montanhismo durante a crise da COVID-19 descritas no documento FEMERJ-STM-2020/04.

Todos devem fazer sua parte para se proteger, colaborar com a saúde pública e impedir a propagação do vírus.

Montanhismo e COVID-19

Nota da Federação de Esportes de Montanha do Estado do Rio de Janeiro (FEMERJ)

Considerando o cenário de pandemia devido à COVID-19, a FEMERJ recomenda a todos os montanhistas e entidades filiadas que sigam rigorosamente as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e dos órgãos de saúde locais (Ministério da Saúde, Governos Estaduais e Prefeituras).

Vivemos em um momento no qual as decisões pessoais impactam diretamente no destino de várias outras pessoas. Isto porque a transmissão do vírus ocorre mesmo que o infectado não apresente sintomas (não tendo sua infecção contabilizada) – as estimativas são de que 79% dos doentes foram contaminados por pessoas que não foram contabilizadas como infectadas.1

Mas o que isso tem a ver com o montanhismo?

Quando saímos para caminhar ou escalar interagimos, mesmo que fracamente, com a comunidade local. Sabemos que nos grandes centros urbanos muitos locais de escalada estão com acessos fechados. Porém, em áreas mais isoladas, muitas montanhas continuam com acesso livre.

Ao sair para escalar neste período, principalmente em regiões menores (como Salinas/Três Picos, por exemplo), estamos expondo uma comunidade local – com menos recursos e estrutura de saúde – a uma doença que está incapacitando os maiores sistemas de saúde do mundo. Não obstante, sabe-se que o vírus continua no ambiente por algum tempo aumentando a chance de contágio mesmo em locais vazios.2

Além disso, ao sobrecarregarmos os sistemas de saúde com vítimas da COVID-19, impedimos que pessoas que necessitem de assistência médica por qualquer outra razão – como um acidente na escalada – não possam ser atendidas.

Assim, pedimos aos montanhistas que, mais uma vez, mostrem a solidariedade que sempre nos foi característica, evitem expor a si mesmos e aos outros.

As montanhas continuarão la, nos esperando.

  1. Li et al. (2020) Substantial undocumented infection facilitates the rapide dissemination of novel coronavirus (SARS-CoV2), Science 10.1126/science.abb3221.
  2. https://portal.fiocruz.br/pergunta/quanto-tempo-o-coronavirus-sobrevive-em-superficies

Para ler no site, clique aqui http://www.femerj.org/covid-19-recomendacoes-para-a-prevencao-e-futura-pratica-das-atividades-de-montanhismo-no-estado-do-rio-de-janeiro/

 

Promoção Fique Em Casa

Se é para ficar em casa, que não falte livros!

📚 Desconto de até 35% em várias publicações!! Veja abaixo. Frete incluso! Enviamos para todo o Brasil. 🎁

☝ Aproveite para aprender, se aperfeiçoar ou planejar uma nova viagem com os manuais e guias da livraria da Companhia da Escalada.

📌 https://companhiadaescalada.com.br/loja/

50 vias clássicas no Brasil
de R$ 139,00 por R$ 104,00

Escale Melhor e com Mais Segurança
de R$ 59,90 por R$ 47,90

Guia de Escaladas da Urca
de R$ 59,90 R$ 47,90

Treinamento Expresso
de R$ 59,90 por R$ 39,90

O Caminho do Guerreiro da Rocha
de R$ 59,90 por R$ 54,90

Guia de Escaladas da Floresta + mapa
de R$ 59,90 por R$ 41,90

A Escalada Brasileira
de R$ 64,90 por R$ 48,90

Guia de Escaladas de Itacoatiara
de R$ 46,00 por R$ 29,00

Guia de Escaladas de Guaratiba
de R$ 59,90 por R$ 44,90

Guia de Trilhas de Petrópolis
de R$ 59,90 por R$ 49,90

Mapa das Trilhas do Maciço da Tijuca
de R$ 22,00 por R$ 13,90

Guia de Escaladas da Zona sul
de R$ 69,00 por R$ 58,60

Guia de Escaladas do Cipó
de R$ 84,90 por R$ 66,90

Guia de Escaladas Pedra do Baú e Sul de Minas
de R$ 35,00 por R$ 29,70

Guia de Escaladas de Itatim
de R$ 95,00 por R$ 89,00

Guia da Região de Itatiaia
de R$ 95,00 por R$ 89,00

Guia de Escaladas de Ponta Grossa
de R$ 45,00 por R$ 38,20

Guia de Escaladas de São Francisco do Sul
de R$ 49,00 por R$ 44,00

História do Montanhismo no Rio de Janeiro
de R$ 64,90 por R$ 59,90

Arrisque-se
de R$ 66,90 por R$ 59,90

Mundo por Terra
de R$ 59,00 por R$ 49,90

Água Doce
de R$ 68,00 por R$ 57,80

Promoção JUNTE OS AMIGOS!

JUNTE OS AMIGOS e ganhe até 40% de desconto!

Na compra de 10 livros editados pela Companhia da Escalada todos ganham 20% de desconto. E na compra de 20 livros um desconto de 40%!

Confira!

50 vias clássicas no Brasil de R$ 139,00 por até R$ 83,40*
Escale melhor e com mais segurança de R$ 59,90 por até R$ 35,90*
O caminho do guerreiro da rocha de R$ 59,90 por até R$ 35,90*
Treinamento Expresso de R$ 59,90 por até R$ 35,90*
Guia da Urca de R$ 59,90 por até R$ 35,90*
Guia da Floresta de R$ 59,90 por até R$ 35,90*
Guia de Itacoatiara de R$ 46,00 por até R$ 27,60*
A escalada brasileira de R$ 64,90 por até R$ 38,90*
Guia de escaladas de Guaratiba de R$ 59,90 por até R$ 35,90*
Mapa das trilhas do maciço da Tijuca de R$ 22,00 por até R$ 13,20*

*na promoção Junte os Amigos nas compras acima de 20 livros.

📌 Regras:
1) A soma final do pedido deve ser maior que 10 ou 20, mas é você que escolhe a quantidade de cada título.
2) O desconto é baseado no valor do livro no site da Companhia da Escalada. Tabela anexa. Somente os livros desta tabela estão inclusos na promoção.
3) Frete não incluso. Os livros devem ser entregues em um único endereço.

Para mais informações, dúvidas ou pedidos nos escreva no Whatsapp (21) 9-9393-5060 ou no email livros@companhiadaescalada.com.br.

Pão de Açúcar para iniciantes – Novo vídeo

Veja nosso novo vídeo da escalada do Costão do Pão de Açúcar filmado com drone e em alta definição (HD).

Esta é uma das subidas mais fantásticas do Rio. Não é necessário nenhum conhecimento prévio em montanhismo. A subida é feita parte em trilha, parte em escaladas fáceis por costões de rocha, com um pequeno trecho de escalada, onde serão usados todos os equipamentos de segurança necessários: cordas, cadeirinhas, capacete e mosquetões. Não se preocupe, pois nossos Guias conhecem como a palma da mão o local e lhe auxiliarão nessa aventura.

Aproveite e se inscreva no nosso canal do Youtube! Seja bem vindo!