Escaladas no Morro da Urca“Em julho estive com o geólogo Luiz José Brandão, da GEORio para uma vistoria nos Morros da Urca e Pão de Açúcar. No Pão de Açúcar vistoriamos dois pontos críticos. O primeiro, uma pedra que apresenta um considerável balanço para fora, localizada em cima dos grampos do final da escalada do Costão (via normal). Segundo o laudo do geólogo, esta pedra não apresenta maiores problemas de estabilidade.

O segundo ponto, este sim crítico, trata-se da “Pedra Filosofal”, aquele bonito mirante no final da caminhada do Costão. Segundo o laudo, “Corresponde a um conjunto de blocos de rocha, apoiados parcialmente sobre o maciço e sobre solo litólico num trecho de encosta com cerca de 25° de inclinação. Na hipótese de uma movimentação, que só ocorreria sob chuvas intensas, o bloco atingiria a mata e eventualmente poderia chegar ao mar”. Resumindo e, segundo as palavras ditas na hora pelo Brandão, elas podem sim cair.

Terminamos a vistoria na Face Norte do Morro da Urca e o Brandão até ficou decepcionado pelo tamanho da famosa laca… achou que era bem maior (confesso que eu também achava). Segundo o laudo, “trata-se de um fenômeno habitual em maciços sujeitos a grandes variações térmicas e não havendo risco de cair na Rua Ramon Franco”. Esse sim possui um risco eminente de queda. O geólogo recomenda aos gestores da área (SMAC) e a FEMERJ, que informe aos montanhistas para não utilizarem essa área por risco de queda da laca a qualquer momento.”

Abraços,
Waldecy Mathias