nós de Escaladas

Para saber mais sobre este e outros nós, além de técnicas de escalada, veja o livro Escale Melhor e com Mais Segurança ou faça um curso básico de escalada.

oito pela ponta

O Oito Pela Ponta é o nó de encordamento por excelência, recomendado e ensinado nas escolas de escalada mundo afora. É um nó extremamente seguro, contanto que você deixe uma ponta de cerca de um palmo de sobra. Entre os nós de escalada está entre os mais utilizados.

aselha simples

É útil em diversas situações: para fixar uma corda, equalizar uma parada, rebocar uma mochila e arrematar a ponta da corda no rapel.

Aselha de oito

É útil em diversas situações: para fixar uma corda, equalizar uma parada e também é um dos nós que pode ser usado para encordamento no meio da corda, em caso de uma escalada em cordada de três com uma única corda. O Aselha de Oito tem como vantagem, sobre o Aselha Simples, o fato de ser mais fácil de soltar depois de ter sido submetido a uma carga, além de maior resistência. 

volta do fiel

A Volta do Fiel, ou simplesmente Fiel, é muito usado para fixar cordas. Por exemplo, quando você estiver na parada de alguma via pode utilizar a corda de escalada com um Fiel para fazer um backup da sua solteira. A solteira fica presa no ponto central da ancoragem e a corda com o Fiel na proteção mais sólida. Assim nunca fica-se preso a uma única peça de equipamento. Não é necessário abrir o mosquetão de rosca para ajustar o tamanho desta solteira improvisada, basta afrouxar e correr o Fiel.

uiaa (nó dinâmico)

O Uiaa, ou Nó Dinâmico, pode substituir o freio, tanto para dar segurança quanto para rapelar. Ele trabalha sobre um mosquetão de rosca – melhor se for do tipo pêra – e corre livremente para os dois lados. Basta o escalador segurar uma das pontas para bloquear o nó e frear. O Uiaa é muito utilizado pelo guia para dar segurança ao participante, ou como freio improvisado, em caso de perda do Atc durante a escalada ou descida.

prusik

Entre os nós autoblocantes, o Prusik é o mais conhecido. Com ele é possível subir por uma corda fixa de forma segura e sem muito esforço. Para fazer um nó de Prusik, basta dar duas voltas com um cordelete de 5 ou 6mm ao redor da corda em que se deseja subir, passando uma das pontas por dentro da outra. Assim, tem-se um nó que desliza livremente quando está sem carga, mas que se bloqueia rapidamente quando tracionado. Alternando com dois cordeletes, é possível subir por uma corda em qualquer situação. Por isso, é importante ter sempre dois cordeletes à disposição no baudrier. Em alguns casos, quando por exemplo, o diâmetro do cordelete e da corda são próximos, pode ser necessário dar três voltas ao redor da corda ao invés de duas.

autoblock

Para se proteger de uma possível falha sua ou do freio, é aconselhável o escalador fazer um backup com o nó Autoblock durante o rapel. Basta clipar em um mosquetão de rosca um cordelete ou fita, dar várias voltas nas duas cordas de descida e prender novamente o cordelete ou fita no mosquetão de rosca. Este backup deve ser montado abaixo do freio, seja ele de que tipo for. Pode ser montado no loop se o freio estiver mais alto, estendido. Este backup pode salvar sua vida e ainda será útil se você precisar soltar as mãos para desenroscar a corda, por exemplo.

marchard

Caso o escalador não disponha de cordeletes, ainda assim é possível fazer um nó autoblocante usando um anel de fita de 60cm ou maior. Para isso, será necessário utilizar o nó Machard. Ele funciona tanto com fitas quanto com cordeletes, mas somente numa única direção.

pescador duplo

O cordelete pode ser emendado com o Pescador Duplo. Um nó rápido de se fazer e muito resistente. Incômodo apenas para ser desfeito depois de receber carga. Deixe uma sobra de pelo menos três dedos em cada ponta do cordelete. Cordeletes com materiais de baixa fricção, como Kevlar e Dyneema só devem ser unidos com Pescador Triplo. O Pescador Duplo cai bem também para emendar duas cordas no rapel, mesmo que de diâmetros diferentes. Neste caso deve-se deixar uma ponta de sobra maior, cerca de um palmo. Se a diferença de diâmetro entre as cordas for maior que 1mm dê preferência ao Pescador Triplo.

nó de montanha

O Nó de Montanha tem a função de emendar duas cordas para o rapel e possui algumas vantagens sobre o Pescador Duplo. Por ser menos volumoso e deslizar pela parede virado para cima, ele tem menor chance de acabar preso em algum lugar. Além disso, é fácil de fazer. Só não se deve esquecer de deixar uma sobra generosa de corda, cerca de 30cm, e apertá-lo bem antes de usá-lo. É um nó que deve ser usado exclusivamente para emendar cordas de diâmetro similar para o rapel. Não deve ser confeccionado com um nó em oito e sim com um nó simples. Não o utilize em resgates, em rapel a dois e para emendar fitas ou cordeletes.

nó de fita

Se você comprar fita a metro vai precisar de um nó de emenda e neste caso precisará do Nó de Fita. O Nó de Fita pode se afrouxar enquanto não estiver realmente apertado. Para apertá-lo basta utilizar o peso do próprio corpo. Depois de bem apertado deve sobrar pelo menos três dedos de ponta para cada lado da fita. Fitas com materiais de baixa fricção, como Kevlar e Dyneema só devem ser unidas com Pescador Triplo.

lais de guia duplo

O Lais de Guia Duplo é utilizado por alguns escaladores esportivos. É que ele é bem mais fácil de soltar depois de uma queda. O Lais de Guia Simples não é aconselhado, já que se afrouxa fácil demais e pode desfazer se tracionado em três direções. No Lais de Guia, ao contrário do Oito Pela Ponta, um arremate na ponta que sobra é obrigatório. É um nó controverso. Alguns escaladores e manuais não o recomendam jamais, nem na forma dupla. Os motivos são variados. É muito fácil cometer um erro em sua confecção – existem algumas maneiras de fazê-lo e várias de errar – e é difícil mesmo para um escalador experiente, verificar visualmente se está correto. Tendo mais desvantagens que vantagens e após alguns acidentes, caiu em desuso pela maioria.

Para saber mais sobre este e outros nós, além de técnicas de escalada, veja o livro Escale Melhor e com Mais Segurança ou faça um curso básico de escalada.

Nos siga nas redes

Entre em contato